Presidente da APEG por quatro mandatos, o Procurador do Estado aposentado Milcíades Macedo Moreira é tema de reportagem da série comemorativa dos 45 anos da APEG, que começou a ser publicada no site da entidade em janeiro. O pioneiro, que tanto contribuiu para a associação e para a categoria, foi presidente da instituição entre 1986/1989, entre 1991-1992 e, por último, entre 1995 e 1997.

Antes de se tornar Procurador, em 1976, ele atuou como revisor gramatical da Procuradoria, cargo muito disputado no início daquela década, quando entrou no serviço público em Goiás. Em meados da década seguinte, foi convidado pelos colegas a disputar a presidência da APEG. “Aceitei o convite e decidi concorrer ao pleito e à oportunidade de servir à categoria. Fui reeleito e, nos anos 90, fui presidente da entidade por mais duas gestões, com muita satisfação”, recorda-se o pioneiro, que nasceu em Goiânia em 1940.

“Entre os maiores desafios à frente da entidade, Milcíades Macedo Moreira assinala a conquista da institucionalidade da carreira em nível constitucional federal no final dos anos 80. “Foi um processo muito trabalhoso e ainda tínhamos de enfrentar outras categorias do Judiciário que eram contra esse reconhecimento dos Procuradores de Estado”, lembra, acrescentando que o quartel-general dos Procuradores era o gabinete de Michel Temer, que também foi Procurador.

Ter contribuído ativamente para o fortalecimento da carreira de Procurador do Estado e do Distrito Federal quando de sua institucionalização pela Constituição Federal de 1988 foi uma honra, destacou o advogado. “Passamos a ter identidade vencimental condigna”, frisou Milcíades Macedo. À época, ele foi primeiro vice-presidente da Anape e presidente do Conselho Deliberativo.

Outro grande feito como presidente da APEG, já em seu segundo mandato, foi a aquisição e adaptação do imóvel para a sede administrativa e social própria. “Foi outro ganho muito importante para a categoria”, diz Milcíades Macedo, referindo-se à inauguração da sede própria, em 1988. Após a aposentadoria, ele passou a se dedicar à publicação de revista da área de engenharia, construção e arquitetura.

Fonte: Assessoria de Comunicação da APEG | Ampli Comunicação

Voltar