Por Iomar David Fonseca

Certa vez, alguém me disse: “Avó é carinho dobrado e criam memórias que o coração guarda”. 

Tenho uma neta de 7 anos, a Jhúlia. Em casa de avó pode-se quase tudo, para os netos. E para matar a saudade da Vó Iomar, a Júlia pediu aos pais que ficassem todos juntos na casa da vovó, porque é um apartamento muito grande. Durante os dias fica com os pais e na escola, onde está tirando notas iguais a da avó, 10, 10 e 10. A partir de 18 horas ela chega toda serelepe na minha casa, me dá um beijo e pede outro. De vez em quando as pessoas perguntam para a Júlia “Você gosta mesmo de sua avó?” Ela disse “Não, eu a amo muito!”. A mãe dela, Cleide, e o pai, Pedro Paulo, falam para ela não ficar na cozinha querendo ajudar a avó, mas ela quer aprender tudo comigo e com a mãe na cozinha! Tempos atrás, ela fez um bolo de chocolate e escreve em cima “Para a minha avó”. 

O amor de avó é puro e sincero. Ninha neta não cansa de perguntar “Vovó, você gosta muito de mim?” E sempre digo que a amo. O dia do meu casamento com o jornalista Joaquim Santana Fonseca foi exatamente no dia 26 de julho, o mesmo dia dos avós. Sinto que sou abençoada por essa data. 

Tive uma avó materna brasileira e uma avó paterna libanesa. Sou a quinta filha de uma família de dez irmãos e meu pai dizia que as filhas mulheres, que eram seis, seriam bem sucedidas na profissão. Eu só não imaginava que seria também bem sucedida na família e principalmente como avó. Sempre fiz caridade e palestras cristãs e acredito que isso me ensinou e me acolheu no papel de avó, como uma pessoa muito querida. 

Quando me diplomei em direito meu pai disse “Agora tenho uma Procuradora, Iomar.”

Eu me sinto feliz em ter ajudado a ABMCJ e pertenço como conselheira fiscal da conceituada Associação, mas o meu maior carinho vai para meu filho Pedro Paulo, minha nora Cleide e principalmente para minha queridíssima neta J-H-U-L-I-A. 

Disse Olavo Bilac “Ora direis, ouvir estrelas”…Disse muitas outras coisas e ao final arrematou: “Só quem ama, pode ter ouvidos para ouvir e entender estrelas”. 

A minha neta é um estrela!  

Iomar David Fonseca, Procuradora Aposentada do Estado de Goiás

Voltar