O Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos do Estado de Goiás (Cira-GO), do qual a Procuradoria-Geral do Estado de Goiás (PGE-GO) faz parte, recuperou R$ 130 milhões aos cofres públicos do Estado no ano de 2023. Trata-se do maior valor restabelecido, desde a criação do comitê, em 2017. Pela PGE-GO, integram as procuradoras Anahara Domingos Justino e Denise Pereira Guimarães, além de membros do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e das Secretarias de Estado da Economia e Segurança Pública.

As procuradoras Verônica Issi Simoes Bastos e Virgínia Souza Bontempo, lotadas no Escritório Pró-Ativo (Pró-A) da Procuradoria, juntamente com as procuradoras que representam a PGE no Cira, também participaram ativamente do resultado alcançado em 2023, por meio do Mutirão de Negociação intitulado “Recuperar”.

Anahara destaca que o número promissor foi alcançado a partir de duas vertentes. “A consensual, na qual os contribuintes procuram espontaneamente o comitê para celebração de negócios jurídicos processuais, visando o retorno à regularidade tributária, além da coercitiva, por meio da qual o Estado, em todas as áreas de atuação, reprime as condutas caracterizadoras de fraude fiscal estruturada”.

O Cira-GO foi criado com o propósito de integrar o trabalho das instituições que têm atribuições na atuação de combate aos crimes contra a ordem tributária e à sonegação fiscal. Presentes nas esferas administrativa, cível e criminal, seus membros atuam de forma multidisciplinar para incrementar a recuperação de ativos para o Estado.

Fonte: PGE

Voltar